• Fale conosco agora mesmo!
  • Matriz: Florianópolis, Rua Saldanha Marinho, 374, Ed. Zigurate
  • Fale conosco (48) 3037-9450

Outsourcing de TI: 4 coisas que você deveria saber

outsourcing-de-tiÉ indiscutível que a área de tecnologia da informação tem crescido em um ritmo muito acelerado nos últimos anos. Empresas dos mais variados setores têm, cada vez mais, necessitado de serviços e ferramentas de TI no seu dia a dia. Com isso, muitas organizações acabam se deparando com o seguinte dilema: ter uma equipe de TI ou terceirizar?

Mas antes de tomar alguma decisão precipitada, é importante estar atento a alguns pontos:

 

  • Experiência

Profissionais de empresas que trabalham com terceirização de TI já vivenciaram cenários completamente distintos, uma vez que resolver problemas de diferentes empresas é parte do seu dia a dia. Isso faz com que a probabilidade de um profissional desse tipo de empresa consiga resolver o seu problema seja muito alta.

  • Não é só para grandes empresas

Ao contrário do que se pensa, terceirizar a equipe de TI não se restringe ao cenário de grandes empresas. Muitas empresas de pequeno e médio portes também trabalham e podem trabalhar nesse formato. A diferença é que empresas de menor porte, normalmente, têm demandas menos frequentes e, com isso, nem sempre acabam optando por um contrato – preferem contratar somente quando surge a demanda.
De qualquer forma, o que se deve levar em consideração quando o assunto é “outsourcing de TI” é o impacto da TI no negócio e o quanto a empresa tem de conhecimento na área.

  • Tende a ser mais barato

Já imaginou quanto pode custar ter profissionais de TI bons e certificados? De fato, pode ser um valor um tanto elevado. Se TI não é a atividade principal da sua empresa, terceirizar pode ser uma ótima alternativa em termos financeiros, uma vez que você pode contar com profissionais com muita experiência, qualificados e certificados e investir um valor menor.

  • Não existe melhor ou pior

Ainda que outsourcing de TI seja a melhor opção para várias empresas, cada caso deve ser analisado separadamente. Isso porque, antes de decidir se vale a pena ter uma equipe interna ou não, é necessário verificar uma série de aspectos, tais como “foco da empresa”, “tamanho da demanda em TI”, “complexidade das demandas”, “capacidade de investimento”, entre outros.

 

Por fim, vale lembrar: tomar esse tipo de decisão nem sempre é fácil, já que a questão envolve inúmeros pontos a se considerar. Mas, com certeza, é melhor gastar um tempo antes da decisão do que fazer rápido e acabar gerando um desperdício de tempo e dinheiro.


Deixe uma resposta